Travel like a local (Ou como se hospedar pelo Airbnb)

Durante nossa viagem ficamos hospedados em vários lugares diferentes, que inclusive comentamos por aqui. Dormimos no carro, na casa de uma senhorinha exótica, em hoteis, hostels e, um dos nossos preferidos, os apartamentos. Mas, afinal, como se hospedar pelo Airbnb? Como a data da viagem estava muito próxima quando decidimos realmente ir, foi um pouco complicado encontrar hospedagem legal e com preço acessível em nossa rota, que nem nós sabíamos direito, já que ela mudou muito ao longo da viagem.

A estratégia que adotamos foi de reservar apenas os lugares principais, que com certeza passaríamos, e o resto nos virávamos no meio do caminho.

Hoje vamos falar um pouco sobre os apartamentos e quartos que alugamos, que não são nem hostels e nem hoteis, e é o assunto que recebemos mais perguntas das pessoas que acompanharam – ou não – nossa viagem.

Não vamos nem entrar no mérito do que é melhor, se é um apartamento, casa, quarto, hostel ou hotel. O que sentimos é que ficar em uma casa/quarto de uma pessoa que realmente mora no lugar que você está visitando é uma experiência fantástica, parece que você está realmente vivendo ali e, para quem curte essa sensação, isso é ótimo. É bem “travel like a local” mesmo.

Alugamos apartamento em Los Angeles, Miami e New York, e ficamos em quartos privados em Índio – Califórnia, em Washington DC e na Philadelphia.

Todos eles foram reservados pelo mesmo site, o Airbnb, que somos completamente apaixonados. Lá você pode reservar desde uma casa na árvore até uma mansão nas Filipinas, e por aqui você aprende passo a passo de como se hospedar pelo Airbnb sem ter medo de cair em uma roubada.

O site funciona como uma reserva de quarto de hotel, só que com pessoas reais por trás, com todas as vantagens e possíveis desvantagens disso. Como o Airbnb é apenas um intermediador entre ambas as partes, existem várias maneiras para te ajudar a garantir uma estadia segura em um lugar legal, como se você estivesse realmente vivendo por lá.

Para facilitar, fizemos um guia de como alugar apartamentos no Airbnb mostrando o nosso passo-a-passo para fazer a reserva.

1. Início

Ao entrar no Airbnb, você verá em uma tela parecida com a de cima. Já avisamos: você cairá no que chamamos de Espiral do Airbnb, quando você tem que procurar apartamento para um lugar X e começa a ver lugares no mundo inteiro, sonhando no dia em que você irá alugá-lo.

Essa tela é bem simples: só colocar o lugar que você quer ir, quando e com quantas pessoas. Para o exemplo, vamos para Nova York em abril do ano que vem passar duas semanas. As datas funcionam como hotéis, então o check out é o dia em que você vai sair do apartamento, não sua última noite lá. No nosso caso, a nossa busca ficou assim:

 

2. Busca

Ao fazer a busca, você receberá várias opções para começar a sua viagem, mas calma! Tem que escolher com cuidado, levando em consideração alguns pontos:

Localização
O mapa (A) indica onde ficam localizados os apartamentos que você vê na sua lista da direita. Ao aproximar e mudar a localização no mapa com “Redo search in map” ativo, você mudará a lista de apartamentos para corresponder com o local do mapa. Presta bem atenção nesse item, pois às vezes você vai encontrar ótimos preços de apartamentos longe do centro da cidade, que podem ser complicados demais para você ficar.

Tipo de cômodo
O Airbnb aluga três tipos de locais: casas inteiras, quarto privado e quarto compartilhado. Eles já se autoexplicam. As casas inteiras são os que consideramos mais legais, em que você aluga o apartamento mesmo. No caso do quarto privado, você estará hospedado na casa de alguém, mas com um quarto só para você, não necessariamente com um banheiro só pra você e não necessariamente com acesso a cozinha, por exemplo. Já tivemos desde donos da casa que limitavam várias questões de horários até o quarto da Philadelphia, cujo dono da casa nós nem chegamos a ver, tendo a casa inteira para nós mesmo alugando só um quarto privado. Você pode alterar essa seleção no (B), ao clicar em “Show More”, e terá opções extras como só ver as mansões  ou casas na árvore da lista.

Outros filtros
Você poderá colocar outros filtros (C) como preço, se o host possui alguma ligação com alguma rede social sua – amigo de amigo seu no Facebook ou fez a mesma faculdade, por exemplo – e bairro desejado. Só fique de olho se o preço indicado está em dólares ou reais – a gente vive se confundindo com isso – e você pode mudar essa opção na barra superior do site.

Informações sobre o local
Na listagem (D) você já pode ver de cara que tipo de apartamento é, o preço e as reviews que ele recebeu – falaremos mais a frente delas, mas as amarelas são de pessoas que ficaram hospedadas no mesmo apartamento, e as cinzas são referentes ao que disseram sobre outros apartamentos desse host.

Essa nossa pesquisa por apartamentos em Nova York deu 8861 apartamentos na cidade, então vamos filtrar um pouco. Como valorizamos muito localização, normalmente fazemos isso utilizando a visualização de mapa, que pode ser mudada em (E). Para o exemplo, vamos só pesquisar por apartamentos completos em Manhattan que custem menos de 150 dólares a diária.

Já diminuímos o número de resultados para 278. Esses números nos marcadores vai de acordo com o que o Airbnb recomenda para você a partir da experiência de outros usuários, como acontece com uma pesquisa no Google. O 1 seria o equivalente ao primeiro item do resultado no Google.

 

3. Escolhendo

Feita a busca, comece a clicar em todos os apartamentos que possam te interessar, encha seu navegador de abas! Você abrirá páginas como a abaixo, cheia de informações essenciais para uma boa escolha.

Logo ao entrar na página, a primeira coisa que você reparará são nas fotos (A). Rapidinho você vai perceber o quanto boas fotos fazem a diferença na hora de escolher um apartamento. Você vai se apaixonar de cara por alguns e fechar a janela de outros. Por isso o Airbnb tem alguns fotógrafos profissionais espalhados pelo mundo para tirar fotos dos lugares, caso o host se ofereça e eles consigam chegar até lá. Dessa forma, a garantia de que a foto é exatamente aquilo que você vai ver pessoalmente cresce muito.

Nas abas acima da foto (B), você pode ver o calendário com as datas disponíveis do apartamento, um mapa com a localização aproximada e andar pelas ruas do seu próximo destino com o Google Street View. Nós sempre damos uma olhada no prédio e na vizinhança para ver se é bacana e evitar surpresas desagradáveis.

A direita temos as datas escolhidas e o preço parcial e total (C). Não esqueça de conferir de que moeda estamos falando! Lá você também pode ver o botão de “Book it”, mas calma, não clique nele ainda não!

É importante sempre ler as descrições (D) e as informações técnicas do apartamento (E), assim você já descobre como o host vê seu apartamento e as (des)vantagens de ficar lá. Em cima da descrição também existem abas de Amenities, com uma lista do que a casa tem e não tem, e uma de House Rules, com o seu compromisso que deve ser cumprido ao se hospedar lá.

Para conhecer melhor o seu futuro host, vale entrar em seu perfil (F) e ver o que falam dele. Logo abaixo (G) o Airbnb te indica a atenção que o host dá para os interessados em se hospedar lá. No caso da imagem acima, ele respondeu 100% das mensagens que mandaram – ponto positivo! –, sempre em poucas horas e atualizou o calendário hoje. Dessa forma, você já fica sabendo quanto tempo vai ter que esperar por uma resposta.

Uma das seções que consideramos mais importantes na escolha é a avaliação dos antigos hóspedes. É possível ver os itens com a quantidade de estrelas (H) na descrição, como limpeza, processo de check in, comunicação, localização e valor, segundo quem já ficou no local. As reviews (I) são o que eles têm a dizer sobre toda experiência. Leiam o máximo possível, mas não se assustem com tudo. Existem pessoas e pessoas, como diversas experiências, vá pela geral. Existem os que se apaixonam pelo local porque ele tem um manequim na sala, e outros que querem morrer porque o apartamento não tinha mais que dois pratos na cozinha. Entende?

Mesmo se você gostar muito desse apartamento, salve e vá olhar outros, veja os semelhantes indicados (J) e continue pesquisando. É interessante que você faça pelo menos umas três escolhas.

4. Segurança

O Airbnb teve vários problemas com perfis falsos e informações mentirosas no começo do site há alguns anos, por isso criou sistemas super eficazes para conferir se as pessoas que estão no site existem de verdade. É importante que você sempre se certifique de que poderá confiar em quem vai te hospedar. Ninguém merece passar por apuros durante as férias, não é mesmo?

Verificações
Ao entrar no perfil do host, você poderá ver que o site verifica por celular, pelas redes sociais e pelos reviews que já foram dados por antigos hóspedes e amigos. Assim, é pouco provável que alguém com 600 amigos no Facebook não exista.

Importante: não confie em hosts que não possuem ao menos o celular verificado.

Reviews
As reviews do Airbnb funcionam tanto para quem tem um apartamento para alugar, como para quem quer se hospedar lá. Isso significa que se você se hospedar em uma casa e destruir tudo, irá receber uma review ruim de seu host e seu perfil ficará bem queimado no site, possivelmente não conseguindo se hospedar pelo Airbnb. Isso torna o site bem mais confiável e as pessoas tomam o cuidado de serem legais nas casas, o que é ótimo e valoriza ainda mais tanto a estadia, como o aluguel. É importante ressaltar que as reviews dos apartamentos são apenas de pessoas que já ficaram na casa e podem falar sobre os principais pontos, seja a comunicação com o host ou a limpeza do ambiente.

Fotos verificadas
Como dissemos acima, o Airbnb disponibiliza fotógrafos para irem até o apartamento fazer as imagens dos anúncios. Isso significa que a foto é verdadeira e atestada por alguém da equipe do site. Para facilitar a identificação, todas as fotos verificadas aparecem com este selo. Mas não se confunda com o de baixo, que é só uma marca d’água das fotos de lá e não confirma nada.

Pro tip
Às vezes a pessoa é nova no Airbnb, acabou de colocar o apartamento lá para alugar e está sem fotos verificadas ou reviews. Mas, em compensação, o preço está muito mais baixo para atrair os primeiros visitantes. Como fazer para descobrir se ela existe ou não? Com a milenar técnica de stalkear. Nós já fizemos isso algumas vezes. Procuramos pelas fotos do apartamento ou do perfil da pessoa em busca reversa de imagens, como o próprio Google Images tem. Conseguimos um dos apartamentos bem abaixo do preço assim. ;)

5. Reserva

Depois de escolher alguns apartamentos que te interessam, é hora de fazer reserva! Mas pera, aqui vai uma dica valiosa: não faça reserva sem mandar um email antes. Tire todas as suas dúvidas nesse email, conte o que você vai fazer, converse com as pessoas. Mande para uns três lugares que você está pensando em ficar.

No caso da nossa viagem, criamos um email padrão contando que íamos fazer uma roadtrip pelos Estados Unidos, que somos estudantes e trabalhamos com redes sociais, ou seja, não temos muita grana. A cada email, mudávamos um pouquinho o texto para ficar mais de acordo com a pessoa, com o que víamos de possíveis assuntos com ela. Ser simpático é uma dica essencial. Também perguntávamos se esse era o preço final e, na maioria das vezes, ganhamos desconto! (Em uma das reservas conseguimos mais de 30%!).

Mandou o e-mail e escolheu o lugar que você vai ficar na próxima viagem? Hora de fazer a reserva! Você verá que é bem fácil e pode ser paga com Paypal ou cartão internacional. Lembre-se que o Airbnb cobra uma pequena taxa pelo serviço.

O pagamento é feito na reserva, mas não fique preocupado, o Airbnb te reembolsará caso dê alguma coisa errada. Dependendo do apartamento, existe um depósito de segurança que é devolvido depois da sua estadia, caso você não tenha quebrado nada na casa.

A página de ajuda do Airbnb e o atendimento deles ao consumidor também são bem legais e sempre resolveram nossos problemas.


Apesar desse tutorial imenso, é um processo bem simples e gostoso de fazer. Nós fizemos esse post apenas porque amamos e recomendamos o Airbnb tanto para alugar apartamentos, como para ficar visitando o site e adicionando lugares incríveis na sua wishlist, que você tem vontade de morar nem que seja uma semaninha da sua vida. :)

Esperamos que vocês aproveitem muito suas futuras viagens! E, se tiverem qualquer dúvida, podem deixar aqui nos comentários que responderemos. ;)

Tags from the story
, , , ,

Comentários