Como economizar dinheiro para viajar mais

Você é uma daquelas pessoas que sonha com uma nova viagem dos sonhos toda semana. Disney, Nova York, Berlim, Madrid, Sydney, Toronto, Bangkok… tantos lugares para conhecer! Mas o dinheiro, infelizmente, não costuma acompanhar todas as nossas vontades. Acabamos nos perdendo com as contas da casa, as festas no fim de semana, os 100 reais que vão voando quando você dá uma passadinha rápida no supermercado…é impressionante como dinheiro vem devagar e vai rápido. Nós sabemos bem – muito bem, aliás – como é. Mas não dá pra deixar todas aquelas viagens guardadas na gaveta esperando um dia que você vá ganhar na Megasena, né? Sonho sem planejamento nunca vai se tornar realidade.

Nesse quase um ano vivendo viajando o mundo nós aprendemos a economizar muito para poder realizar outros sonhos. Ao conhecer e viver outras culturas, nós conseguimos enxergar as pessoas de várias formas diferentes, e isso foi uma grande motivação para repensarmos nossa relação com dinheiro e conseguir separar os gastos essenciais – que às vezes nem são tão essenciais assim, quando você procura substitutos – dos gastos superficiais, colocar tudo numa tabela e destinar cada moeda largada embaixo do sofá para um objetivo.

E essa economia serve tanto para conseguir realizar aquela viagem incrível, como para comprar alguma coisa mais legal para a casa, uma mala de viagens nova, um outro celular…qualquer objetivo. É só ter planejamento. Por isso, essas dicas de como economizar dinheiro para viajar, na verdade, servem para economizar. Ponto final. E aí você decide quais são seus principais objetivos e direciona esse dinheirinho extra para eles. Combinado?

Criar uma planilha de gastos no Excel, usar um aplicativo para controle financeiro, anotar num caderno todos os seus gastos…você decide. Mas é muito importante saber para onde seu dinheiro está indo. Sim, isso é chato, é um saco guardar as notinhas ou anotar tudo no celular o tempo todo e lembrar o que você fez com aqueles 5 reais que sumiram da sua carteira. Mas será que no fim do mês aquele cafézinho não está saindo caro demais? As cervejas no fim de semana não estão passando do limite do seu salário? Quando você gasta aos poucos fica difícil saber exatamente para onde seu dinheiro está indo, então ter uma organização de tudo que você gasta te ajuda muito a entender quais são suas prioridades, os custos mais importantes e o que você pode cortar. Mas não dá pra cortar gastos antes de saber por quais buracos o dinheiro está saindo.

Leia também: Qual seria a melhor forma de transferir dinheiro para a Inglaterra?

Com o tempo e depois de muito apanhar, nós criamos um controle financeiro bem útil que nos ajuda muito a entender para onde vai nosso dinheiro (e o que está planejado para entrar, já que não temos um salário fixo). Talvez até valha um post aqui no Pequenos Monstros sobre isso, com dicas de apps e planilhas. O que vocês acham?

Depois de descobrir os buracos que estão sugando seu salário, é hora de analisar o que você pode e quer abrir mão. Trocar algumas marcas do mercado, sair menos vezes por semana, não tomar café na padaria toda manhã, preferir comer em casa do que na rua, levar marmita para o trabalho etc. Lanchinhos saudáveis podem ser seus melhores amigos pra não gastar demais em despesas que você nem vê. Faça a conta de quanto cada uma dessas coisas vai economizar no fim do mês, coloque no papel e veja o que mais vale a pena. No fim do ano, quanto dinheiro você poderá economizar com esses pequenos cortes?
Vale reforçar que isso é bem pessoal. O que é prioridade para nós pode não ser para você. Quando estávamos sem dinheiro em Berlim, passamos um mês inventando receitas só com aquilo de mais barato na feira. Chamamos esse mês do mês do espinafre por um motivo.

Sabendo quais são seus gastos mais importantes, fica mais fácil saber qual é o valor que você precisa por mês para conseguir se sustentar e ter seus guilty pleasures sem culpa. À partir disso, defina um valor mensal do quanto você pode gastar e guarde o resto. Tem gente que gosta de sacar todo o dinheiro que vai usar durante o mês e ir usando conforme tem que pagar as coisas, o que facilita para enxergar o dinheiro indo embora. Tem gente que prefere se controlar na planilha mensal e fazer pequenos saques de acordo com sua necessidade, guardando o extra na poupança. Vá testando estratégias até encontrar uma que funciona bem para você.

Definir um valor para gastar por mês é a melhor forma de não exceder o quanto você pode e quer gastar sem culpa, dando prioridade para os recorrentes e direcionando os extras para o lazer (que não pode faltar, se não você enlouquece, tá?). Quando você menos esperar, vai estar comprando o macarrão integral mais barato do supermercado porque isso vai te deixar curtir melhor o happy hour de sexta. Mas seja realista. Não dá para cortar gastos pela metade sem pensar muito bem em como vai fazer isso se tornar realidade.

Ter uma tonelada de coisas que você não usa em casa pode até ser algo inofensivo, mas você já parou para pensar há quanto tempo quase nada daquilo te traz mais prazer? Prazer em vestir uma roupa que te cai bem, prazer em fazer um suco com aquele liquidificador da sua avó, prazer em abrir a despensa da cozinha e ver ingredientes que você adora usar no almoço? Aprender a desapegar é um dos grandes desafios da vida que não vão te trazer só uma limpeza na casa e literalmente abrir um espaço na sua vida, mas ainda podem te trazer um dinheiro extra, como já falamos por aqui antes. Deixar o que não te traz mais prazer ir embora e se acostumar a viver com menos é uma tarefa difícil que aprendemos todos os dias, mas traz horas para o seu dia e te deixa mais leve. Pratique o lema dos “poucos e bons” para as roupas, os móveis, a despensa e a vida.

Se mesmo com todos os cortes e organizações que falei aqui em cima você ainda não estiver satisfeito com o quanto vai poder guardar mensalmente, é hora de fazer alguma coisa para que esse valor aumente. Você já pediu um aumento para seu chefe ou quis aproveitar suas horas extras remuneradas? Essa pode ser a hora. Já pensou em pegar um trabalho temporário de fim de semana? Procurar um freela da sua área? Vender aqueles docinhos incríveis que você faz no trabalho? Já ofereceu ajuda a sua tia que está começando um negócio novo? Existem várias formas de conseguir um dinheiro extra mesmo se você não tem trabalho ligado a internet.

E sempre é hora de aprender algo novo que pode vir a te dar um dinheirinho no futuro, né? O que é importante aqui é não deixar seu sonho pra lá porque “para juntar X reais eu vou precisar de Y meses e é tempo demais”. Só não esqueça que também tem que botar aí na conta o quanto você paga pelo que você ganha.

O primeiro passo é sempre o mais difícil. Então foco na conta, fé na sua poupança e vamos nessa que ainda tem muita coisa pra gente realizar esse ano! :)

Tags from the story
, , , ,

Comentários