Renda passiva: a real sobre ganhar dinheiro dormindo

Já pensou você estar em casa, preparando aquele jantar delicinha ou assistindo a série que você ama no Netflix, resolver dar uma checada no celular e, quase como mágica, perceber que recebeu 400 reais na última meia hora? Ou estar no bar com os seus amigos e receber a notificação de que, opa, chegaram mais 30 reais na sua conta?! Parece bruxaria, mas é tecnologia mas você pode viver isso também!

A coisa mais próxima daquelas mensagens de “Ganhe dinheiro dormindo!” que você recebe de SPAM no seu email é ter uma forma de renda passiva. Ele pode vir enquanto você dorme, cozinha, trabalha em outra coisa ou dorme a tarde toda no fim de semana. Essa bruxaria é a tal da renda passiva.

Se você já acompanha o blog há algum tempo, com certeza já ouviu a gente falar sobre renda passiva, o quanto ela ajuda com o estilo de vida de muitos nômades digitais, como mudou nossa forma de ver nossos negócios e o papel que ela tem na tal da estabilidade financeira mesmo sendo freelancer. Mas o que é exatamente essa renda passiva? Como vive? Do que se alimenta? Vamos desmistificar o que é isso hoje, no Glob- Pequenos Monstros!

Quem está inscrito no Passaporte Freela – o nosso curso para freelancers que, inclusive, tá INCRÍVEL e você deveria dar uma olhada! – já vai ter uma noção um pouquinho melhor do que é essa tal de renda passiva e porque ela é tão importante – e tão legal também. Nesse post vamos contar mastigadinho, de uma vez por todas, do que se trata e porque ela é o sonho de tanta gente! (e não é só porque te dá a sensação de estar “ganhando dinheiro dormindo”, te juro)

INSCREVA-SE NO NOSSO CURSO GRÁTIS E VIRE FREELANCER

Afinal, o que é renda passiva?

Renda passiva é uma forma de receber dinheiro sem precisar estar, necessariamente, trabalhando. Essa renda é fruto de algum produto ou serviço que você criou e dedicou meses, anos ou muito dinheiro nesse processo. Quando isso está finalmente pronto, você coloca aquilo disponível para os outros e finalmente começa a receber dinheiro quando alguém compra/assina ou seja lá o que for.

É quase como plantar uma árvore: ela não vai te dar nada, só trabalho, por muito tempo. Mas quando ela crescer, você terá frutos o tempo todo e só precisa regar e fazer a manutenção dela de vez em quando. Você leva muito tempo e tem um grande trabalho, mas depois aproveita os frutos com só algumas entradas pontuais. Deu pra entender?

O lado bom é que com a variedade absurda de busca por conteúdo interessante na internet, as possibilidades para você criar a sua própria fonte de renda passiva são enormes — tudo depende do que você tem para oferecer e da oportunidade que encontrou.

Em nosso caso, por exemplo, a nossa renda passiva vem dos nossos ebooks – o #AgarreSeuSonho e o Viajando com Animais –, com links de afiliados no blog e também com nosso curso de freelancers, o Passaporte Freela. Foram produtos que demandaram anos de pesquisa e vivência – no caso do blog, foram 4 anos escrevendo regularmente sem ganhar um real – muita pesquisa, muito trabalho e muito dinheiro investidos. Uma vez terminados, o nosso trabalho diminuiu consideravelmente — e aí, com sorte, podemos começar a ganhar algum dinheiro sem trabalhar tanto em cima dessas coisas. É claro que ainda tem todo o esforço da divulgação e da ~manutenção~ do produto ou serviço em si, mas é um trabalho muito menor e mais tranquilo do que o processo de criação de cada um deles.

Os benefícios da renda passiva

Além dessa sensação de estar “ganhando dinheiro dormindo”, a renda passiva é bacana porque, depois do esforço inicial, você pode ganhar dinheiro com aquilo enquanto investe seu tempo em outra coisa. Ter essa fonte de renda pode ser sinônimo de maior estabilidade financeira e uma forma de você conseguir trabalhar em outros projetos, com outros clientes ou até criando maiscoisas que podem virar fonte de renda passiva no futuro também.

E quando você decidir tirar férias do seu trabalho atual, a renda passiva continua vindo. Você tá lá em uma exposição do outro lado do mundo e o dinheiro continua caindo na sua conta. Bebendo aquela caipirinha nas praias da Bahia e ouvindo as moedinhas caindo. Dá pra ser melhor do que isso? No final do dia, a renda passiva pode te dar uma liberdade que você não tem quando depende de entregas e trabalhos comuns, que precisa estar ativamente trabalhando para receber.

Será que vale a pena para mim?

Algo super importante de se pensar é em como isso te permite ter uma maior variedade de renda. Falamos muito no Passaporte Freela em como é importante ter várias rendas diferentes para se manter sem ter medo de perder aquele único cliente que sustenta sua casa toda. Ter uma forma de renda passiva é uma das formas mais interessantes de garantir parte da sua renda porque ela não requer uma enorme dedicação sua no presente.

Outra grande vantagem é que as possibilidade que podem lhe gerar renda passiva não obrigatoriamente precisam de um investimento financeiro enorme. Tem várias coisas – como ebooks e blogs – que podem começar a te render aquela graninha de forma regular e a longo prazo com muito pouco dinheiro investido. Já dizia o ditado: é melhor pingar do que secar, né?

O que vai exigir mesmo de você é tempo – que, no fim, também é dinheiro – e esforço para criar essa forma de renda passiva. Os nossos ebooks, por exemplo, levaram meses e meses para serem escritos e foi um trabalho que envolveu muito esforço, muito conhecimento e muita, mas muita pesquisa. Além do design, da criação da plataforma de venda, dos emails que precisam ser enviados todos os dias, de estar sempre se atualizando e tudo mais.

Posso me sustentar só com renda passiva?

É possível. No entanto, é preciso levar em consideração que nem tudo o que você criar vai ser sinônimo de sucesso e que você nunca mais vai precisar trabalhar na vida. Pode acontecer? Claro. Mas não da noite para o dia. Viver somente com os ganhos de forma passiva é o sonho de qualquer pessoa. Só que, como sempre, nunca é bom depositar todos os seus ovos na mesma cesta: quanto mais formas variadas de renda você conseguir ter, melhor.

Outra coisa importante de se pensar é que não dá para garantir que um mesmo produto vai continuar rendendo da mesma forma a curto e a longo prazo. Então, se você pensa em viver exclusivamente de renda passiva, saiba que é possível: mas o ideal é realmente diversificar e oferecer mais do que apenas uma coisa, garantindo que o seu sustento não dependa apenas de uma fonte porque ela pode se esgotar um dia.

Também é preciso saber que, mesmo se o seu produto acabar sendo um sucesso, você não pode simplesmente largá-lo no mundo e deixar ele se manter sozinho. Você ainda vai ter que ter um esforço – mesmo que mínimo – para fazer divulgação, manutenção e para ter certeza que as engrenagens estão rodando da forma certinha. Renda passiva não quer dizer que você vai deixar completamente de trabalhar – mas garante que, depois de um esforço enorme para criar algo, poderá receber os ganhos a longo prazo sem precisar investir muito tempo naquilo.

Se você procura formas para garantir uma boa estabilidade financeira e quer ver o seu esforço sendo recompensado a longo prazo, podendo até mesmo tirar alguns dias para relaxar e ainda assim receber por isso, talvez seja a hora de colocar a cabeça para funcionar e pensar em algum projeto para garantir uma fonte de renda passiva para você.

É ganhar dinheiro dormindo? De forma literal, pode ser sim. Mas é claro que tem muito mais por trás disso.

Se você quer conhecer mais sobre renda passiva e formas diferentes de trabalho, não deixa de dar uma conferida no Passaporte Freela, o nosso curso para freelancers. Nele contamos toda a nossa trajetória de como começamos a trabalhar pela internet enquanto viajamos o mundo e como você também pode fazer isso se tornando um profissional livre!  O curso introdutório é totalmente grátis e você pode conferir se inscrevendo abaixo. :)

QUER SER FREELANCER? COMECE POR AQUI – DE GRAÇA!

Comentários