Existe estabilidade financeira para freelancers?

Quando falamos em trabalhar de forma independente e conquistar cada um dos seus clientes, temporários ou não, a primeira coisa que surge na cabeça de muita gente é em relação a dinheiro. Com razão, né? Não dá pra jogar na loteria do freela, não se planejar e só torcer para tudo dar certo.

Antes de começarmos a falar sobre cada detalhe, já vamos tirar essa pergunta do caminho: sim! É possível manter uma boa estabilidade financeira sendo freelancer. Como tudo na vida, é só ter um bom planejamento que as coisas funcionam. Isso, é claro, sempre levando em consideração que ser freelancer é ser um profissional independente, dono do seu próprio negócio, então você terá gastos que nunca pensou antes porque precisa ser seu próprio chefe, pagar seus próprios benefícios e impostos.

Calculando seu preço

Antes de começar a trabalhar como freelancer, o primeiro cálculo que você precisa fazer é pensando em quanto tempo você vai demorar para fazer cada coisa do seu trabalho. Mesmo que você não cobre por hora, é importante pensar no tempo que demora e o quanto isso vale financeiramente falando. A melhor forma de fazer isso é usar algum aplicativo para o seu computador que você pode dar play, pausar e anotar a atividade específica que fez naquele período.

Uma sugestão é o Paymo App, mas pode jogar “personal time tracking” no Google e escolher o que você se adaptar melhor.

Anotou quanto tempo você gasta para fazer cada coisa e pensou em quanto vale a sua hora? Sempre deixe uma margem extra para negociação com seus clientes. Alguns clientes vão te pedir horas extras – ou outras entregas além das esperadas inicialmente – e você pode precisar fazer um preço melhor sem sair perdendo nessa. Sempre saiba o valor mínimo que você pode chegar – mesmo que o projeto seja incrível, você não pode pagar para trabalhar, né?

Outra coisa importante é que você precisa fazer a sua lição de casa e entender como anda o seu mercado. Procure freelancers da sua área e descubra o quanto eles cobram. Procure fóruns de discussões, grupos do Facebook e sites de networking do seu ramo e troque estratégias, compartilhe suas dúvidas, converse com outros freelancers. Mesmo trabalhando no mesmo segmento, vocês estão juntos nessa.

Leia também: Encontramos a melhor forma de transferir dinheiro para o exterior!

Como saber quando vou receber por mês?

Uma estratégia que muitos freelancers usam é, mesmo trabalhando de forma independente, tentar definir um tipo de salário base para receber todos os meses. Como o valor que você recebe está sempre variando, é legal sempre colocar em mente um um valor-base fixo – porque em um mês pode vir uma bolada que você nunca imaginou ganhar e no mês seguinte você pode estar sofrendo para conseguir o dinheiro do aluguel.

Definir um salário base mesmo sendo freelancer faz com que você não precise se desesperar todos os meses atrás de novos clientes.

Uma estratégia legal para fazer isso é colocar tudo que você ganha em uma conta poupança ou jurídica e todo mês transferir um salário para a sua conta pessoal. A parte mais interessante disso é que você nunca pega tudo que você ganha e só coloca no bolso, o que deixa mais fácil de você acumular mais dinheiro nos meses de ~vacas gordas e se manter tranquilo nas épocas mais difíceis.

É claro que essa estratégia só funciona caso você já esteja ganhando o suficiente para cobrir suas despesas básicas, né? Além disso, também pode ser meio frustrante trabalhar bem mais em alguns meses e não ter o incentivo financeiro de receber a mais no fim do mês, o que você pode resolver transferindo algum bônus caso atinja algum tipo de meta.

A nossa estratégia para manter nossa estabilidade financeira sempre foi a união de duas coisas:

  1. Defina seu “salário” e tenha, pelo menos, três meses guardados como segurança
  2. Ofereça a possibilidade de parcelamento para clientes maiores ou projetos mais longos, te dando a oportunidade de cobrar um pouco melhor sem sobrecarregar o cliente e facilitando sua organização financeira a longo prazo.

O que precisa estar no quanto eu cobro?

Ao se tornar um profissional independente, você vai precisar pagar uma série de coisas que nunca tinha pensado antes – que, com carteira assinada, muitas vezes estariam inclusas dentro dos seus benefícios.

Essa é a parte que muitos freelancers se enforcam: alguns profissionais esquecem que você precisa pagar seus próprios benefícios e impostos, colocam o valor que eles recebem todo mês como sendo diretamente lucro líquido, só colocam no bolso tudo que vier e vão pagando seus benefícios sem colocar isso no papel. Depois de um tempo, eles não tem a menor ideia do porque não conseguem economizar ou até ter uma renda estável – e as chances de ser porque eles não fizeram as contas certas desde o início são enormes.

Dentro do Passaporte Freela nós disponibilizamos uma calculadora para você saber o quanto precisa ganhar por mês já pensando em todas as coisas que falamos aqui, mas desde já é importante já pensarmos no que está por trás do salário de freelancer.

Quando você se torna um profissional independente, dentro do seu valor você também precisa adicionar:

Plano de Saúde

Ser freelancer é ser uma empresa de um profissional só. Se esse profissional não está trabalhando, significa que a empresa toda está parada – então se alguma coisa acontecer com a sua saúde, seu salário estará diretamente comprometido. Isso tudo sem contar o fator óbvio de que você precisa de uma certa segurança para caso tenha algum problema, é claro.

Aposentadoria

Mesmo que você tenha esse sonho de só trabalhar com o que você ama e não querer parar nunca, um dia você vai precisar diminuir a velocidade – ou até parar completamente. Enquanto somos novos nós não costumamos pensar nesse tipo de coisa, mas é algo que você precisa ter em mente quando definir o seu valor. Você não precisa necessariamente investir em nenhum plano de aposentadoria, pode só guardar um dinheiro na poupança até ter o suficiente para investir em uma renda segura, mas é importantíssimo pensar no seu futuro.

Economias

Sempre garanta que você está recebendo o suficiente para conseguir guardar um pouco do seu dinheiro e fazer economias – seja para aquelas férias que você sempre quis, compra de algum equipamento novo e coisas desse tipo. Uma técnica que costumamos usar é a de pagar-se primeiro, sempre separando uma porcentagem do quanto você ganha e guardando na poupança antes de pagar qualquer outra pessoa ou serviço – assim você também se leva a sério.

Taxas e Impostos

Impostos dependem completamente do ramo que você trabalha, do tipo de empresa que abriu e de tudo que precisa declarar no começo do ano para a Receita Federal. Assim que você decidir se profissionalizar como freelancer, é interessante falar com um contador e perguntar sobre as taxas que vai precisar pagar mensalmente para emitir notas fiscais e os impostos mensais e anuais.

Talvez você precise ganhar mais experiência, se especializar em uma ferramenta ou área específica, aprender algumas técnicas de negociação, aprender a se posicionar profissionalmente para atingir clientes mais lucrativos ou que tenham mais a ver com os projetos que você quer fazer parte. Talvez, no início, você precise se posicionar de uma forma diferente para conseguir financiar o início da sua carreira como freelancer e fazer a transição de forma mais lenta até o profissional que quer se tornar.

O Passaporte Freela, nossa série de cursos para você se tornar um freelancer incrível, aborda cada uma dessas possibilidades e com todas as ferramentas em mãos você vai poder criar uma estratégia para se tornar um freelancer impecável.

QUERO SER UM FREELANCER INCRÍVEL

Seja dedicando tempo para cursos dentro da sua área, aprendendo sobre desenvolvimento de negócios, estudando cada lição do Passaporte Freela quantas vezes for necessário, investindo em marketing ou em você mesmo, é importante lembrar que esse investimento vai se pagar no futuro. Não tem investimento melhor do que em nós mesmos – e, sendo freelancer, você também já está investindo automaticamente no seu negócio também ;)

 

DISCLAIMER: Esse texto faz parte do curso gratuito do Passaporte Freela – Uma Introdução ao mundo dos freelancers. Você pode ler o texto completo, assistir mais de 10 vídeos e acompanhar todas as lições do Curso Introdutório se cadastrando gratuitamente no Passaporte Freela. É só clicar aqui! 😃

Comentários