Luca visita Nikolaiviertel

Uma das coisas que mais gostamos de fazer por aqui é pegar o metrô até o centro para ficar passeando meio aleatoriamente por lá. O Mitte tem tantas coisas legais para se ver, sejam pontos turísticos ou lugares escondidos em meio aos prédios, que é difícil fazer um roteiro e seguir a risca ali. Você, definitivamente, vai perder a hora em lojinhas diferentes, mercados orgânicos, parques e caminhos escondidos que levam para lugares que você nunca ouviu falar antes.

Leia também: Como transferir dinheiro para a Alemanha pagando pouco!

Como a terapia o adestramento do Luca finalmente está fazendo um efeito considerável, resolvemos levar o gordão para passear por lá, explorar um pouco mais aquela parte da cidade e curtir o outono, a estação mais linda do mundo. Aliás, essa foi a primeira vez que o Luca andou de metrô! Mesmo pedindo colo e carinho para desconhecidos, ele se comportou muito bem. Uma salva de patas!


Passeando por lá chegamos em um lugar que queríamos ir há tempos, mas nem lembrávamos mais: Nikolaiviertel!

Esse mini bairro medieval é o lugar que Berlim nasceu, lá em 1237. Como tudo por aqui, foi praticamente inteiro destruído na II Guerra Mundial e reconstruída como um presente para comemorar os 750 anos de Berlim em 1987. Lá dentro fica a igreja mais antiga da cidade, a Nikolaikirche, e pelo menos sua fachada ainda é a original de antigamente – uma das poucas coisas dali que sobreviveram aos ataques. Ao seu redor, ficam várias lojas e restaurantes alemães, tudo bem tradicional, lembrando as construções e casas incríveis que vimos na nossa viagem para o Sul da Alemanha. Ali é uma mini versão das cidades medievais que conhecemos, e dá pra matar um pouquinho a curiosidade se você não conseguir conhecer nada do interior alemão.

Logo que saímos da Nikolaikirche, demos de cara com outro lugar que ficamos enrolando até agora para conhecer: a Rotes Rathaus! Mais um daqueles lugares tem-que-ver de Berlim. Ali fica a sede da prefeitura e a câmara dos vereadores, uma construção monumental, toda em vermelho e com quase 100 metros de largura. Como tudo, ela também foi toda destruída na II Guerra Mundial e restaurada entre 1951 e 1958. Ao seu redor, dá pra ver toda a história da cidade desenhada em relevos.

A Rotes Rathaus foi toda modelada copiando o estilo da antiga Câmara Municipal de Torún, que hoje fica na Polônia, e a torre de Notre Dame de Laon, na França. O Fê ficou apaixonado pela construção meio renascentista, os detalhes e a cor tão vibrante, tirando mil fotos sem parar. No fim, nós só demoramos tanto para ver de perto a Rotes Rathaus porque, pra variar, tem uma reforma enorme acontecendo bem na frente. É impressionante como essa cidade tem reformas, construções e guindastes em todo canto!


No fim do dia, ficamos passeando pela Alexanderplatz com o Luca e curtindo o começo da noite, que chega cada vez mais cedo aqui. Essa semana às 5 da tarde tava a maior escuridão e os cachorros já estão quase hibernando. Ok, a gente também. hahaha

Comentários