Aproveitando o sol como um berlinense em cinco passos simples

Não sei se vocês sabem, mas foi morando em Berlim que nós aprendemos a valorizar o sol. É engraçado falar isso sendo brasileiros branquelos, eu sei, mas vocês já vão entender.

A praça logo em frente à nossa casa ajudou muito nesse processo, é claro, mas fomos muito influenciados pelo comportamento dos alemães em toda a cidade. Afinal, passar quase 5 meses do ano morrendo de frio num tempo cinza faz as pessoas venerarem o sol quase como um deus mesmo.

Agora que o outono começou no Brasil, quando começa a esfriar no (quase) país todo e aquele solzinho com o vento gelado se torna a melhor sensação do mundo, é um bom momento para falarmos sobre aproveitar o sol quentinho em uma temperatura gostosa – não envolvendo o calor do-inferno-socorro-me-dá-um-ar-condicionado que conhecemos bem.

Em Berlim a quantidade de parques e praças é surreal. Surreal. A cada 2 quarteirões: praça. Parque. Parquinho. E isso é maravilhoso. Fez a gente enxergar esse contato com a natureza como uma coisa do cotidiano, não um plano com duas semanas de antecedência pra fazer um picnic no Ibirapuera. Mesmo aqui em Barcelona, que é raríssimo encontrar praças normais com grama, continuamos agindo como berlinenses. Porque, sei lá, é demais.

Mas was ist das?
O que, afinal, é agir como um berlinense na presença do sol?

 

1 Não ficar receoso com o que os outros vão achar

Em Berlim você pode ser quem você quiser. Se quiser ficar pelado na praça, ótimo. Se quiser deitar lá e passar a madrugada olhando as estrelas, perfeito. Ninguém vai te incomodar. Ninguém vai te achar um hippie maluco, um mendigo ou um louco. Mas e se você fosse? Quem liga pra isso, cara?

Leia também: Como transferir dinheiro para a Alemanha pagando pouco!

Não precisa ter medo de sentar sozinho embaixo daquela árvore na hora do almoço na Berrini. Se alguém te julgar, sabe o quanto isso vai mudar na sua vida? Absolutamente zero. E o julgamento babaca dos outros dura 5, 10 segundos. A sensação de estar vivendo aquilo dura o tempo que você quiser. Já dizia a princesa: let it go. Haters gonna hate. Ema ema ema. Use o que quiser pra lembrar que a vida é sua, e se os outros estão querendo te julgar o problema é deles, não seu.

 

2 Aproveite o sol no dia a dia

Você não precisa planejar três dias, levar toalhinha, croissants, suco de laranja natural, um biquini, toalhinha de praia e óculos escuros pra curtir o sol. Você pode só curtir um tempinho no térreo do prédio, pegar uma vitamina D bem fresquinha e voltar ao trabalho. Pode ser só ser 10 minutos do seu dia a dia. Sem alardes, sem geladeira de cerveja, sem planejamento.

É muito legal combinar com o grupo de amigos pra fazer um picnic no domingo, levar 5kg de comida, 3 geladeiras de cerveja, som, raquetes, câmera fotográfica… é delicioso. Mas não espere só esses momentos para aproveitar o sol. Isso não precisa ser um evento.

 

3 Qualquer lugar é lugar

Berlim é daqueles lugares fáceis de você sentar num canto qualquer e simplesmente ficar lá, fazendo fotossíntese. Com tantas praças, seria até um problema se ninguém usasse aquilo tudo. Mas, não se engane, porque aproveitar o sol não é limitado a estes espaços. O pessoal senta na beira da calçada, nas escadas da rua, se apoia nos carros, coloca cadeiras na rua (igual na praia, sabe?) e simplesmente está lá, sem motivo aparente, aproveitando o ~astro rei~.

Leve um pouco dessa ideia contigo quando sair desse post: você pode sentar na graminha do seu prédio, na beira da calçada de uma rua pouco movimentada, na mureta da portaria…qualquer lugar vale. Abra seu livro, veja as notificações do celular e beijos. Ficou com vergonha de te acharem meio estranho? Volte para o ítem 1.

 

4 Não tenha frescura

Esse aqui é básico, uma vez que você está querendo aproveitar o sol como um berlinense for real. Não precisa ter medo de colocar a sua bundinha de calça social na grama porque ela não vai se encher de terra, sujar e manchar para sempre. Dê uma olhada geral onde você quer sentar, dois tapinhas com a mão e vai nessa. Não precisa ter medo de arruinar seu look com uma graminha. Se você for, sei lá, um médico ou dentista, pega a sua jaquetinha de sair do escritório e coloca ela na grama. Ou traz uma toalhinha, se o caso for assim tão grave. Juro que não dói, não arruina seu uniforme e você não vai se arrepender. Dois tapinhas pra tirar o pó e tá novo.

 

5 Use o sol como um meio, não um fim

Aquela reunião com sua dupla de criação não poderia ficar mais agradável nesse solzinho de outono? Que tal se você fosse comer a marmita na sacada do prédio? Não dá pra você trocar o sofá da sala pela pracinha do bairro para ler aquele livro novo? É claro que isso depende muito do quão quente a sua cidade está (por isso estamos falando sobre isso no maravilhoso outono) e de vários outros fatores, como segurança. A gente sabe que abrir o laptop no meio da rua não é uma opção em vários lugares do Brasil. Mas não dá pra você pensar naquela estratégia usando seu caderninho de anotações? O celular? Se desconectar um pouco?

Você não precisa ter o ~momento~ que você senta ali sentado refletindo sobre o universo. É só incorporar o sol na sua vida um pouquinho mais.

Comentários