5 hábitos para quem quer continuar viajando em 2015

É muito assustadora a sensação dos anos passarem cada vez mais rápido conforme você vai envelhecendo. Faz tão pouco tempo que quase perdemos nosso voo para a Alemanha enquanto a gente tentava fechar as malas! É uma mistura de “tudo aconteceu tão rápido” com “parece que temos uma vida há tanto tempo aqui”.

Oito meses se passaram desde então. Criamos uma vida completa em Berlim, viajamos bastante, conhecemos várias pessoas novas e muito importantes, aprendemos e mudamos muito nosso modo de viver. Hoje, somos felizes vivendo em uma casa que não é nossa, enxergamos o valor das coisas de uma forma completamente diferente e podemos chamar qualquer lugar no mundo de lar, desde que nós quatro estejamos lá.

Pensando sobre isso, fizemos uma listinha de coisas importantes para gente como nós, que quer continuar viajando em 2015 e também para quem quer começar com essa história de descobrir o mundo no próximo ano. São dicas práticas para aplicar no dia a dia e ir se acostumando aos poucos.

Já falamos disso em outro post. Cada real economizado é um real que pode ser melhor gasto em outra coisa. Com nosso estilo de vida, a grande preferência para investir dinheiro é em viagens e cursos. Aprendizado é uma bagagem que você não precisa carregar. O resto você precisa enfiar na mala, e… precisa mesmo? Nossa frequência de compra de roupas diminuiu drasticamente e, hoje, para quase tudo que entra em casa, outra coisa precisa sair. No fim, nós vivemos das nossas malas de viagem, então tudo precisará voltar lá para dentro em algum momento. E isso nos ajuda a economizar muito, pensando 2, 3, 5 vezes se algo é realmente necessário, se vale o preço, às vezes até dormindo com a ideia da compra na cabeça e só então decidindo levar ou não. Pode parecer um pouco rígido, mas é bem fácil trocar uma bolsa nova por uma noite a mais em um país diferente. :)

Isso é uma mudança lenta que requer muito desapego. Estamos há 8 meses vivendo só com aquilo que cabe nas nossas malas de viagem, mas ainda assim não estamos satisfeitos com a quantidade de coisas que temos. O grande benefício de fazer e desfazer suas malas com tudo que você tem é enxergar exatamente quais coisas você não usa nunca. Eu trouxe essa blusa do Brasil e não usei nenhuma vez aqui, então muito provavelmente ela não me faria falta alguma e só fez peso. Esse processo é mais complicado com peças que você precisa ter, mas quase não usa normalmente, como um sapato social, gravatas ou um vestido de festa maravilhoso. São poucas as oportunidades para usar esse tipo de peça, mas elas não costumam ser suficientemente baratas para você comprar de última hora. E aí? Esse é o malabarismo que vivemos todos os dias. Livros? Só no Kindle. DVDs? Netflix.

A cada dia encontramos soluções novas para viver com menos e isso está virando um hábito saudável, que faz a gente lembrar das nossas prioridades e aprender a decidir. Ainda faremos um post sobre isso, porque é uma mudança muito importante. Às vezes dói, mas vale a pena!

Se tem uma coisa que voltaríamos no tempo para falar com nosso eu-adolescente, seria para dar mais valor às aulas de inglês. Se não for pensando no seu futuro profissional, pense nas viagens. O inglês nos salvou durante nosso tempo na Alemanha e nos salvou ainda mais em países que não tínhamos ideia nem por onde começar a falar um oi, como Eslováquia e República Tcheca.
Hoje mesmo, aqui em Berlim, nós vivemos falando inglês com as pessoas e só fizemos amigos falando muito inglês. Estudamos alemão, estamos estudando espanhol para morar em Barcelona, mas sem o inglês não somos nada. Sem o inglês, a viagem fica muito mais complicada e você acaba perdendo muita coisa.

Aprender um novo idioma pode ser complicado no início, mas vale cada segundo de esforço. O orgulhinho de conseguir ler um artigo técnico da sua área em outra língua e poder fazer um amigo de um país que você nunca imaginou é maravilhoso.

Se você ainda não fala inglês e quer viajar o mundo, corra para aprender. Sério. Uma dica é dar uma olhada em cursos Superintensivos ou Intensivos, como estes aqui do CEL-LEP, que estão com planos de estudos e valores superespeciais e que vão te preparar – em pouco tempo – para conseguir se virar em qualquer país. Se você já fala bem inglês, descubra uma língua nova. Alemão, espanhol, italiano, francês, chinês. Tudo vai depender dos seus planos, mas aprender nunca é demais.

Este item é um dos que ainda precisamos praticar bastante. A arte de ser cara de pau e não ter vergonha de falar com pessoas novas é complicada, mas conforme você vai ganhando prática, o processo se torna cada vez mais fácil e divertido. Puxando assunto com estranhos, fizemos amigos, ganhamos coisas, descobrimos realidades completamente diferentes da nossa e colecionamos várias histórias boas para contar. Tem este post aqui no blog sobre como conhecer pessoas novas, que também vai te dar um incentivo para isso, mas o nosso grande mote sobre a vergonha de agir de uma forma diferente é: “o não você já tem”. Nenhum esforço para descobrir coisas novas, fazer amigos e treinar uma língua diferente é inválido. Fica aí, de novo, o lembrete do inglês, já que quase todas essas conversas acontecem em uma língua que os dois têm em comum.

Mesmo super ligados em viagem e em tudo que envolve o tema, nós temos que confessar que somos meio newbies na arte de aproveitar oportunidades e descontos. Sempre pesquisamos muito antes de comprar qualquer coisa, mas não ficamos de olho em sites de descontos, acompanhando os cursos que queremos fazer pra ver se os valores caem e nem assinamos a newsletter de todas as companhias aéreas para receber promoções antes de todo mundo. Coisas tão simples, que podem economizar muito dinheiro e nos trazer várias oportunidades, mas que acabamos não fazendo o tempo todo por simples falta de costume. Nós seguimos muitos sites, mas são tantas informações, lugares que queremos conhecer e coisas que queremos aprender que nos sentimos perdendo várias oportunidades. Às vezes, aquelas promoções malucas de compras coletivas valem muito a pena e nunca estamos de olho. O negócio é assinar sites brasileiros e internacionais de desconto de passagens e hospedagem e ficar de olho em tudo, né

Então, para #2015euqueromais viagens, mais aprendizado, mais oportunidades e muito, muito mais crescimento! E vocês? :)

Ah! Importante! Esse post foi criado a convite da escola de idiomas CEL-LEP. Agora, no fim do ano, eles estão com preços bem legais para o curso Superintensivo (onde você faz o equivalente a um semestre de estudo em um só mês) e também o Progress, que é um programa de estudos em que você determina onde quer chegar com o seu inglês e eles preparam as melhores condições: quanto mais completo o programa, melhor o preço de cada módulo (até 6 módulos de inglês em 1 ano). Para quem está em busca de aprender ou melhorar o nível de inglês, dá uma olhadinha aqui!

As fotos do post são da nossa viagem de três meses pelos Estados Unidos em 2012. Aliás, como falamos inglês nessa época… ;)

Tags from the story
, , , ,

Comentários