Trabalhar em casa: um guia para iniciantes

Trabalhar em casa é o tipo de coisa que muda a vida das pessoas. Longe do cubículo do escritório, de uma forma mais confortável e muitas vezes definindo seus próprios horários, a gente economiza tempo, dinheiro e ainda pode até melhorar a qualidade do nosso trabalho – e da vida também. Trabalhar em casa, inclusive, foi a mudança que nos fez enxergar a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar do mundo. Sentar na mesa de jantar, no sofá ou até na própria cama e resolver pendências ou fazer reuniões foi aquela faísca que nos mostrou que, se conseguíssemos fazer esse tipo de coisa dentro da nossa própria casa, era possível fazer de qualquer outro lugar.

No momento que comecei esse texto, por exemplo, estava trabalhando dentro de um avião.

Só que mesmo tendo essa visão tão otimista sobre trabalhar em casa, também precisamos enxergar isso de uma forma um pouquinho mais real. Você pode sim trabalhar de pijama, intercalando suas entregas com um carinho nos cachorros, a preparação do almoço ou até um cochilo. Como cada pessoa trabalha melhor de uma forma diferente, o home office pode mesmo ter absolutamente tudo isso. Só que ele também pode ser sinônimo de trabalhar o dobro de horas, perder entregas e não conseguir se concentrar por um monte de motivos diferentes.

Para o bem ou para o mal, trabalhar de casa te dá a possibilidade de se dedicar da forma que funciona melhor pra você. Em um escritório comum, você precisa chegar em horários pré determinados pelos outros, sentar em uma mesa genérica e produzir tudo entre reuniões, distrações dos seus amigos do trabalho e a deliciosa procrastinação por não estar conseguindo se focar direito. Em casa, você pode até apanhar um pouco para se acostumar, mas em algum momento vai descobrir quais são seus melhores horários, vai economizar algumas horas diárias no trânsito e, muitas vezes, vai poder cozinhar sua própria comida, tirar cinco minutos para descansar, dar um pulo no supermercado ou só relaxar na sua própria cama.

Trabalhar em casa é utilizar suas particularidades e a forma que você costuma ter mais foco ao seu favor, se dedicando nos momentos que você sabe que vai sentar e trabalhar – sem se preocupar tanto com o trânsito, a rua, a hora do almoço ou a conversa dos seus colegas.

Depois de três anos trabalhando exclusivamente de casa, fazendo muita coisa errada – e também muitas outras certas – nós separamos algumas ideias que vão te ajudar a começar a trabalhar em casa de uma forma menos improvisada, com mais conforto, inspiração e, consequentemente, produtividade.

Vamos nessa?

um guia para iniciantes

Escolha seu espaço

No início da sua vida de trabalhar em casa você não precisa ter um super escritório desenhado para todas as suas necessidades. Tem muita gente que trabalhar super bem da mesa da sala, de um café ou até da cama. Nós aconselhamos que você vá sentindo suas necessidades ao longo do tempo, entendendo como você prefere trabalhar, testando lugares pela casa e vendo de que forma você se adapta melhor.

Na maior parte dos lugares que já vivemos, acabamos trabalhando muito de uma mesa na sala ou na cozinha, tentando transformar aquele espaço no nosso escritório – mesmo que temporariamente. Para alguns lugares onde criar esse conforto era um pouco mais complicado, trabalhávamos super bem de cafés tranquilos perto das nossas casas. Agora que estamos com uma base em Berlim, conseguimos fazer nosso escritório em casa de uma forma um pouco mais organizada, e nós notamos uma boa melhora na nossa produtividade dentro de casa.

Mas isso não é só na questão do local. Descubra se você precisa de bons fones de ouvido, de um local mais iluminado, se prefere ficar dentro do seu próprio quarto, se produz melhor em um ambiente mais neutro, se gosta de música ambiente no background para se concentrar melhor, se você “vira a chavinha de trabalho” depois de tomar um banho e vestir uma roupa arrumadinha, se não fica desmotivada trabalhando de pijama… é tudo muito particular, e a forma que você se sente melhor é exclusivamente sua – então não tenha medo de testar várias possibilidades e ver o que se aplica melhor a você!

Encontre seu balanço

Nós já falamos em um outro post sobre a forma que organizamos nossa lista de tarefas. Apesar de termos maneiras diferentes, o objetivo é o mesmo: organizar nosso tempo dentro de casa para tudo que precisamos fazer – seja lazer, passeio dos cães e principalmente entrega de trabalho.

Quando você trabalha de casa, você não vai só chegar e sentar no seu escritório. A casa precisa estar minimamente arrumada para que você não se distraia, é preciso garantir que você tenha ingredientes suficientes para almoçar, pensando nesse tempo de preparo, conciliando tudo isso com o que você precisa fazer para se sustentar.

A nossa lista de tarefas de hoje mistura trabalho e cuidados com a casa, além dos nossos compromissos em todos os lados da vida. Você precisa ter o balanço de não trabalhar 24 horas por dia e de também não trabalhar menos do que o necessário, encontrando um equilíbrio aí no meio que consiga satisfazer todas as suas necessidades. Uma boa lista de tarefas é o que mais nos ajuda nesse processo.

Crie sua rotina

Trabalhar em casa te dá um senso de liberdade muito legal para escolher os horários que são melhores para você. Só que, como ficamos dentro de casa, quase sem nem sair na rua por dias, podemos acabar perdendo um pouco a noção do tempo e trabalhando muito mais do que trabalharíamos em um escritório.

Desde que começamos a trabalhar em casa, definimos alguns horários para nossa vida: a hora de acordar, de almoçar, de fazer uma pausa durante o dia e a hora do jantar – que é o sinônimo de parar de trabalhar. Como estamos sempre mudando de fuso horário, às vezes acabamos indo junto com o cliente até altas horas, e quando vamos ver eles estão saindo do trabalho às 18h enquanto nós saímos às 23h.

Mesmo que você não sofra com a diferença do fuso horário, é importante definir horários para que você não vá trabalhando até altas horas todo dia, colocando o trabalho na sua vida da mesma forma que ele costumava ser no escritório – com a vantagem de que você pode escolher quais são esses horários para trabalhar.

Escolha – e valorize – suas ferramentas de trabalho

Quando você decide trabalhar em casa, seja para uma empresa fixa ou para clientes seus, você precisa entender que tudo que usa para trabalhar melhor não é, exatamente, um gasto. É um investimento. Se você costumava usar Photoshop na sua empresa, por exemplo, mas em casa você não tem a licença, chegou a hora de incluir isso nos seus custos e assinar a Creative Cloud. Ou comprar um laptop decente para você. Ou criar uma conta no Dropbox. Ou investir em uma ferramenta de gestão de tarefas, como o Basecamp. Ser profissional também é valorizar suas ferramentas, evitando qualquer problema desnecessário.

Se você está ganhando dinheiro com um serviço, produto ou ferramenta, daqueles que você precisa quase diariamente para entregar seu melhor trabalho, nada mais justo do que repassar esses custos diluídos para quem paga o seu salário, deixando seus serviços corretos, não uma gambiarra improvisada. Se você quer que valorizem o seu trabalho, é importante que você também valorize o trabalho dos outros.

Deixe as pessoas avisadas

Não é só porque você está trabalhando da sua casa que está trabalhando sozinho. Sejam membros da sua família ou do seu time de trabalho, você sempre precisa entregar alguma coisa para alguém, fazer uma reunião, tirar dúvidas ou trocar informações sobre alguma coisa. Por isso mesmo, esse ítem funciona para duas coisas diferentes.

Avise as pessoas que estão na sua casa que você estará trabalhando à partir do horário X. Peça para elas manterem silêncio e não te atrapalharem com besteiras. Pode ser um pouco complicado no início, quando sua família ainda não se acostumou a ter você trabalhando de casa e acha que não faz diferença te chamar a atenção para uma besteirinha qualquer. Mas, olha, faz muita diferença. É essencial que todo mundo entenda seu tempo e valorize sua concentração. Mesmo sentando lado a lado, sempre que queremos mostrar alguma coisa legal ou pedir algo um pro outro, fazemos isso pelo Skype. Assim, a pessoa vê no tempo dela, sem ser atrapalhado.

Mostre o que você esta fazendo

Bem relacionado com o item de cima, quando estamos trabalhando de casa, muitas vezes temos outras pessoas – também trabalhando de suas respectivas casas ou não – que dependem do seu trabalho e estão ali, no mesmo fluxo que você ao longo do dia. Quando você faz uma pausa para almoçar ou descansar, é importante deixar esse tipo de coisa avisado em um email, no Skype ou em algum meio de comunicação, mostrando que você só está ausente naquele momento – e deixando as outras pessoas mais tranquilas de que você já já vai voltar.

Além disso, alguns clientes ainda ficam inseguros com o trabalho remoto. Por isso, é sempre interessante tentar deixar algumas coisas avisadas:

– No que você está trabalhando hoje ou agora?
– Quais são seus próximos passos para hoje ou ao longo da semana?
– Quais são as coisas que você precisa de outras pessoas para continuar seu trabalho?

Deixar essas informações bem claras o tempo todo é uma forma bem simples de manter seu cliente mais tranquilo e sabendo em que direção está indo cada projeto.

Já trabalhamos de casa há mais de três anos e essas são algumas das coisas que aprendemos na prática – e que fizeram toda a diferença na nossa produtividade diária! :)

Comentários