O primeiro passo para você se tornar um nômade digital

Uma das coisas que mais vemos por aí são as histórias de pessoas que “largaram seu emprego e foram atrás dos seus sonhos”, como se de repente acordar, fazer as malas e simplesmente ir embora fosse assim, tão fácil, para todos nós.

Na verdade, talvez isso até funcione, mas se você quer que essa mudança de vida se sustente a longo prazo, não dá pra simplesmente acordar um dia e mudar tudo, sem planejamento nenhum. Nós batemos muito na tecla do planejamento por aqui porque ele foi – e continua sendo – o grande motivo pelo qual nós continuamos na estrada há quase dois anos, viajando o mundo com nossos dois cachorros e trabalhando na nossa área de formação pela internet.

Já tivemos meses sem quase nenhum cliente, muitos atrasos com pagamentos e longos períodos de andar na corda bamba, ganhando exatamente o que nós precisávamos para viver. Desde o dia que saímos do Brasil até hoje, como continuamos ganhando majoritariamente em reais, nosso custo de vida dobrou: o real se desvalorizou, o dólar subiu e o euro tá tão alto que a gente mal consegue ver o topo.

Mesmo assim, o fato de planejarmos nosso futuro foi fator decisivo para continuarmos fazendo o que a gente faz até hoje.

Só que falar sobre planejamento ainda é algo totalmente abstrato para muita gente. Pra começar, tem um erro básico que todos essa galera larga-tudo-e-caia-no-mundo comete: não adianta achar que o dinheiro que você tem guardado hoje vai te sustentar viajando o mundo até você encontrar outra forma de sustento. Para a maior parte das pessoas, isso não funciona.

Talvez você tenha uma ideia de negócio incrível que mude a sua vida e você conquiste o mundo em poucos meses. Talvez você tenha muito, muito dinheiro guardado. Talvez você seja herdeiro. Talvez você tenha muita sorte e tudo dê certo depois de largar tudo. Mas, muito provavelmente, você é gente que nem a gente e existe uma grande chance de nada disso acontecer. Aquele seu dinheiro guardado começar a diminuir, diminuir, diminuir. E aí já sabe, né? Quando seu dinheiro acabar e você não tiver uma fonte para repor, o sonho de virar um nômade digital, viajando pelo mundo por anos enquanto mantém a sua carreira, vai por água abaixo.

A primeira coisa que você precisa fazer para se tornar um nômade digital é encontrar uma forma de ganhar dinheiro trabalhando online.

Não peça demissão do seu trabalho. Ainda. Não compre sua passagem só de ida. Ainda.
Encontre uma forma de fazer dinheiro paralelamente ao que você já faz hoje. Agora.

Como você vai encontrar essa forma de ganhar dinheiro? Da maneira que tiver mais a ver com você e com a sua cartela de habilidades.

Encontre uma habilidade que você já tem – ou gostaria de ter. Programação, produção de conteúdo, fotografia, línguas, ilustração, coach, design, música, contador, as opções são quase infinitas. Ou até encontre alguma coisa na sua profissão atual que possa ser feita independente de estar em um local específico. Nesse post nós falamos um pouco mais sobre como transformar o seu trabalho de hoje em algo digital. Tem até advogado, psicólogo e médico!

Depois disso, não me venha com criação de site, impressão de cartões ou criar o logo dessa sua nova empresa. Simplesmente vá em busca do seu primeiro cliente. A internet tá aí cheia de gente procurando pessoas para trabalhar em todas as áreas que você imagina. Procure na sua rede de contatos, no Upwork, no Fiverr, onde for. No início, é natural seus preços serem mais baixos – mas isso vai crescendo com o tempo.

E aí pode começar a guardar esse dinheiro. Como falamos nesse post, é importante ter dinheiro para cobrir seus gastos por ao menos seis meses. Enquanto isso, faça aquela limpa na casa e no armário – quem sabe isso ainda não te dá um dinheiro extra?

E não adianta vir comentar aqui embaixo dizendo que não tem tempo para esse trabalho extra agora. Se você tem um emprego de 8h/dia, ainda tem outras oito horas diárias para fazer seu trabalho paralelo funcionar. Isso se você ainda não arranjar um tempinho no meio do expediente (desculpem aí, chefes).

Então, de verdade, não existe fórmula milagrosa para trabalhar pela internet e viajar o mundo. Não caiam nessa história.

Você precisa encontrar um formato de ação, conseguir seu primeiro cliente e melhorar suas habilidades todos os dias. Só assim você vai poder cobrar mais, conquistar mais clientes e, em um futuro próximo, pedir demissão do trabalho que te sufoca no escritório. Fazer o processo contrário dificilmente vai te sustentar no longo prazo – e eu aposto que você quer manter esse estilo de vida por alguns anos, de hoje em diante, né?

Atendendo a vários pedidos, nós estamos criando uma consultoria exclusiva para te ajudar a transformar as habilidades que você já tem em um trabalho remoto. Se você se interessar por ela e quiser saber mais, corre lá na nossa Oficina e aproveita que estamos com vagas abertas! :)

Quando chegar a hora de pedir demissão e comprar sua passagem de ida – e, pode ficar tranquilo, porque essa hora vai chegar – o processo será infinitamente mais fácil e seguro. Afinal, você já provou para si e para o mundo que consegue fazer dinheiro de pijama e dentro da sua própria casa.

Agora sim, é só fazer as malas e ~largar tudo~. ;)

Comentários