10 Dicas que Vão Salvar a Vida de Quem Mora Fora

Morar fora do Brasil é aquele tipo de sonho que pode transformar totalmente a sua vida. Viver uma nova cultura, fazer outros amigos, ganhar novos hábitos e tudo que vem junto com estar em um país novo e totalmente diferente do seu.

Junto com esse friozinho na barriga de descobrir tantas coisas novas ao mesmo tempo também vem o medo, já que estar longe da família não é fácil, mudar seus costumes pode ser complicado e acontece da adaptação não ser das mais tranquilas.

Depois de três anos morando cada hora em um lugar do mundo, separamos dez dicas que mudaram a nossa forma de ver o ato de morar fora como um bicho de sete cabeças. Coisas que fomos aprendendo aos poucos, com cada problema que ia aparecendo. Talvez a nossa experiência possa ajudar muita gente que está espalhado nesse mundão se arriscando em uma cidade nova! :D

 

1. Como combater a solidão morando fora

Conhecer gente nova e fazer amizades parece um desafio enorme quando a gente entra na vida adulta, né? Ainda mais em um país novo. Só que conhecer gente nova é mais importante do que nunca nesse momento, por mais que você curta passar muito tempo só com os seus próprios pensamentos e vivendo a vida sozinho. A sensação de isolamento que aparece cedo ou tarde acaba sendo bem chata e atrapalha tudo. Especialmente se você não está trabalhando ou fazendo algum curso na cidade. Já demos algumas dicas neste post aqui, mas vale reforçar alguns sites que dão aquele empurrãozinho.

O Couchsurfing, por exemplo, tem uma área onde você não precisa se hospedar no sofá alheio, mas encontrar com outras pessoas e elas te apresentam um pouco mais do lugar onde você está. Por lá é fácil encontrar tanto locais, como viajantes. Já o MeetUp reúne pessoas de uma mesma localidade que tem interesses em comum com você – de quadrinhos, passando por línguas e até relacionados a trabalho. Até no Facebook você consegue novos amigos – é só procurar pelos eventos de interesse na sua área e dar a ~cara a tapa~!

Ou vá ainda mais longe! Procure ativamente por eventos que tenham a ver com você. Pergunte no café se ali pelo bairro tem algum curso de desenho, pro barman se ele conhece algum grupo de yoga.  O importante é não ficar parado em casa, com vergonha. Lembre-se que existem vários outros expats na cidade passando pela mesma situação que você e que iriam adorar te conhecer!


2. Como economizar dinheiro morando fora

Caso você pretenda ficar muito tempo em um lugar, como 6 meses ou mais, é legal abrir uma conta em um banco local. Pode parecer estranho no começo ter uma conta em outro país, mas no final você acaba economizando BASTANTE, especialmente se conseguir um cartão de crédito ou débito local e evitar o IOF. Mas também é bom lembrar que, quando o assunto é dinheiro, o melhor ataque é sempre uma boa defesa.

Ter um controle financeiro daqueles de dar orgulho é ainda mais importante lidando com outras moedas. Você pode anotar todos os seus gastos em uma tabela do Excel, no bloco de notas do celular, usar algum app (como o Moneyque já citamos por aqui – ou o MoneyCoach) ou até indo em um caminho old school e anotar em um caderninho. O que importa é ter o controle! Vai na nossa: saber para onde seu dinheiro está indo mundo tudo.

Falando um pouco o óbvio aqui, quando você está em um novo país, também é preciso ter cuidado com a moeda local – já que, por ser diferente do que você está acostumado, pode acabar confundindo tudo e nem sempre ela fecha o mês no mesmo valor. Descubra quais são os mercadinhos, restaurantes, farmácias e lojas que os locais costumam ir e manda ver. Ah! E é preciso ter muito cuidado pra não ficar fascinado por estar em um lugar novo e sair jogando dinheiro pelas ruas. Been there. Done that.

Outra coisa é aprender desde cedo quais são os lugares certos. Descubra quais são os mercadinhos, restaurantes, farmácias e lojas que os locais costumam ir e manda ver. Pergunte pro seu vizinho onde ele faz as compras. E, olha, importante: é preciso ter muito cuidado pra não ficar fascinado por estar em um lugar novo e sair jogando dinheiro pra cada lugar onde passa. Been there. Done that.

 

3 . Como não ficar mais tão perdido morando fora

Especialmente quando você está em um país onde tem uma língua nova, pode ser difícil encontrar coisas como bons médicos, dentistas e coisas do tipo. Ou mesmo descobrir se é melhor comprar um passe mensal do metrô ou uma bicicleta. É tudo tão novo que você nem sabe por onde começar. Uma das melhores dicas pra resolver isso é entrar em comunidades de brasileiros e expats no Facebook, onde você pode pesquisar dentro de tudo que já falaram, fazer perguntas, conhecer um pouco mais a fundo da sua cidade e sair com várias informações novas – e, quem sabe, até amigos.

Para encontrar essas comunidades no Facebook é só tentar os nomes mais óbvios do mundo, tipo Brasileiros em Berlim, Brasileiros na Tailândia, Expats in Brussels e coisas do tipo. É só procurar! No Internations, um site que resolve várias dúvidas de expats, e no MeetUp você também pode encontrar gente que fala a mesma língua que você e perguntar tudo o que você precisa.


4. Como manter contato com a família e amigos mesmo de longe

Se tem uma coisa que você vai aprender quando estiver do outro lado do mundo é que a distância não te deixa realmente longe daquelas pessoas que você ama. A distância acaba sendo, no final das contas, só um detalhe. Um detalhe que, naqueles dias piores, pode machucar e te fazer querer deitar em posição fetal no meio da fila do correio, mas um detalhe. Aprendemos na pele como é importante valorizar a sua família e amigos e estar próximo – mesmo de longe!

O que mais usamos hoje é o WhatsApp. Já faz um tempo que o app permite ligações com áudio e vídeo e elas funcionam super bem, até quando um dos lados tá em uma conexão meio zoada. Como praticamente todo mundo tem o app, é perfeito! :)

Outra forma que a gente curte é o Skype. As ligações que você faz pela internet já são óbvias, mas a coisa mais legal é comprar, pelo Skype mesmo, um número fixo da sua cidade. O valor é justo, os amigos e a família conseguem ligar pra você (onde quer que você esteja) como se fosse uma ligação local – aí nem a sua avó tem desculpas pra ficar sem falar com você – e você ainda pode ligar de volta, direto no telefone, por um preço melhor. Também é bem útil pra quem trabalha para o Brasil (ou para qualquer outro lugar).

 

5. Como transferir dinheiro morando fora

Já tentamos milhões de opções e acabamos descobrindo que a melhor forma de transferir dinheiro do Brasil para o exterior é, de longe, o TransferWise! Um dos maiores problemas de você transferir direto do seu banco ou sacar direto do cartão de crédito, por exemplo, é que as taxas tendem a ser muito altas, especialmente quando você faz isso de forma recorrente. Mas o TransferWise tem menos taxas, as melhores cotações (você paga praticamente a cotação do Google) e é um serviço super fácil e mega seguro. Vale muito a pena e a gente usa o tempo todo! Clicando aqui dá pra ver quanto ficaria a sua transferência por lá para ver se realmente vale a pena.

 

6. Como lidar com o choque cultural morando fora

O primeiro passo pra viver em um lugar novo é deixar seus preconceitos lá pra trás. Mesmo se for em um país onde a cultura local é parecida com a sua, ainda vão existir diferenças que podem assustar no começo. Então é legal sempre estar aberto a novas experiências. Uma boa maneira para lidar com isso é conhecendo lugares típicos da cultura pra você entender porque cada coisa acontece de um jeito, tipo uma casa de fado em Portugal, ver flamenco em uma caverna na Espanha ou até um tango de rua na Argentina. Entender porque aquilo tudo virou tradição é importante pra começar a entender a fundo a cultura de um lugar. Uma outra dica é aproveitar a quantidade imensa de informações no Youtube e buscar coisas simples, como “basic Thailand culture” ou coisa assim.

Sair bastante na rua também ajuda – e a gente não diz pontos turísticos, hein! Faça atividades normais, do dia-a-dia, como ir ao cinema, passear no shopping, ir em uma feirinha local e coisas do tipo. Tente conversar com os locais, seja conhecendo nos apps que falamos aí em cima, no Tinder ou no bar. Quando você se mistura e convive com mais gente, tudo fica mais fácil de lidar. Outra coisa importante é continuar com seus hobbies de antes e procurar pessoas que fazem coisas parecidas – assim diminui um pouco o choque com a cultura diferente e torna o processo um pouco mais leve.

7. Como conversar no dia-a-dia morando fora

Encarar uma língua nova pode ser assustador… mas calma! Paciência é o grande negócio aqui. Alguma hora você vai aprender. Só que, para não chegar totalmente perdido, já comece aprendendo as frases mais importantes e básicas que vão garantir a sua ~sobrevivência~. Saber falar oi e obrigado, pedir uma informação básica e perguntar preços são algumas das coisas que todo mundo precisa chegar sabendo – de cabeça ou até numa colinha básica no celular. Youtube é de novo uma boa dica aqui. Busque pelo básico da língua que  tem sempre algum vídeo disposto a te ensinar por lá.

Não tem problema se, no começo, você precisar fazer um pouco de mímica. Faz parte e ninguém vai te julgar por isso. Não se sinta desencorajado e procure aprender um pouco todo dia: leia jornais, sites ou revistas locais, procure um professor particular ou até um app para te ajudar com isso. Inclusive, já demos algumas dicas por aqui de como aprender uma nova língua pela internet.

Ah! E se você sentir falta de falar a sua própria língua, aquela dica no item 3 de procurar comunidades de brasileiros vale pra cá também! ;)

 

8. Como encontrar apartamento morando fora

Recebemos muito essa pergunta e a nossa dica de sempre é: alugue um quarto ou apartamento no Airbnb por até um mês e use esse tempo para conhecer um pouco melhor a cidade e ir em busca de um apartamento ideal, para alugar a longo prazo. Assim você tem um tempo melhor de descobrir que bairro é mais a sua cara e olhar de verdade os apartamentos.

Alguns países tem sites com apartamentos para curto/médio prazo, o que pode ser legal, mas é sempre bom olhar pessoalmente antes de fechar contrato. Outra dica legal é buscar grupos da cidade no Facebook, onde sempre aparecem aps legais e com preços bons. Pra encontrar esses grupos não tem muito mistério: o nome da cidade + apartments / flats / rooms / flatmates / roommates / rent ou alguma palavra relacionada. Já fizemos isso algumas vezes.

 

9. Para comer muito bem morando fora

É normal que nas primeiras semanas você acabar comendo em restaurantes conhecidos ou mais centrais. Mas não dá pra viver disso pra o resto da vida, né? É importante que você descubra restaurantes realmente feitos para locais – onde não pisam muitos turistas – para não gastar tanto e ainda conseguir comer bem. Existem vários apps que são cheios de dicas, como o Foursquare, o ZomatoYelp ou até o TripAdvisor.

Se você for do tipo que prefere cozinhar em casa – como nós somos – nem sempre os grandes mercados são os mais vantajosos, apesar do tamanho. Vale a pena encontrar o seu mercadinho de bairro ou até mesmo uma unidade uma rede mais barata, tipo o Lidl e Aldi. Além de feiras locais, né? Essas são nossas favoritas! O negócio aqui é sempre falar com os locais, perguntar onde encontrar ingredientes e não ter medo de se aventurar por lá.

10. Para se integrar de vez

Depois de todos esses ajustes iniciais, o último passo é realmente começar a viver como um local. Com o tempo você vai conhecer seu bairro de ponta-a-ponta, sacar as burocracias e dominar o transporte público como a palma da sua mão. Só que também é preciso tomar cuidado pra você não se isolar, tentar conhecer as pessoas da sua região, aprender o nome do dono da vendinha da esquina que você passa em frente quase todo dia, cumprimentar a sua vizinha de frente e coisas que façam você se sentir no seu habitat natural. São coisinhas que parecem pequenas, mas quando acumuladas te deixam mais confortável com a sua nova realidade e fazem você se sentir menos isolado, fazendo parte de uma comunidade!

 

Morar fora é um eterno processo de aprendizagem. Estamos o tempo todo enfrentando novos desafios e descobrindo novas dicas, em cada lugar por onde passamos. Por isso, a gente queria saber um pouco de outras pessoas que moram fora: quais foram os maiores desafios para vocês? Como vocês superaram isso? É legal ouvirmos outras histórias porque muitas vezes tem gente passando pela mesma situação. :)

Tags from the story
, ,

Comentários