Como é morar em São Paulo

São Paulo é a nossa cidade do coração e onde crescemos e passamos a maior parte da vida. Depois que começamos a trabalhar viajando o mundo, já foram duas temporadas de dois meses em São Paulo aproveitando a cidade da mesma forma que aproveitamos qualquer outra cidade que conhecemos – com o benefício extra de estarmos perto dos amigos de sempre e da nossa família.

Só que mesmo assim, até hoje não tinha um post falando um pouco sobre como é morar em São Paulo naquele mesmo esqueminha que nós estamos acostumados a fazer por todos os lugares que passamos. Seja pra gente de outro lugar do Brasil que pensa em viver por lá ou só pra mostrar a nossa visão da cidade

Nesse ano ficamos pouco mais de dois meses morando em São Paulo, especificamente no bairro de Santana, e é sobre a nossa experiência por ali que vamos contar aqui. Lembrando que São Paulo é uma das maiores cidades do mundo e com quase mini-planetas dentro dos bairros, então dependendo de onde você fique por ali ou do que você faz, a sua experiência pode ser completamente diferente. Como já sabemos de muita coisa de São Paulo por razões óbvias, vamos tentar manter as impressões menos bairristas e arredondar para outros cantos da cidade também.

Esse é mais um post da nossa série de artigos contando um pouquinho das coisas boas e ruins de morar nas cidades que já vivemos até hoje.
🇩🇪  Se você quer saber como é morar em Berlim, clique aqui. 🇩🇪
🇪🇸  Se você quer saber como é morar em Barcelona, clique aqui. 🇪🇸
🇵🇹  Se você quer saber como é morar em Lisboa, clique aqui. 🇵🇹
🇭🇺 Se você quer saber como é morar em Budapeste, clique aqui. 🇭🇺

Como em todos os posts dessa série, nós falamos sobre 5 coisas boas e 3 coisas ruins sobre a cidade, mostrando os dois lados da maneira mais realista possível – e sempre de acordo com as nossas experiências e o bairro que ficamos hospedados. Vamos nessa?

5 coisas boas x 3 coisas ruins
sobre morar na maior cidade do Brasil

5 Coisas Boas sobre Morar em São Paulo:

 

Um mundo em uma só cidade

São Paulo é uma cidade imensa e cheia de coisas diferentes pra fazer a qualquer hora do dia. Acho que não tem quase nada que não exista em São Paulo e isso é maravilhoso! Se você é de exercícios e vida saudável, vai ter uma porrada de restaurantes, academias, parques, cursos, treinos a céu aberto e ciclovias pra se exercitar. Se você é da cultura japonesa, vai ter feirinhas, bairros, lojas, cursos, mil restaurantes e tudo que imaginar sobre o Japão. Se você curte rolês alternativos, idem. Ou cultura africana. Ou comida síria. Sempre vai ter vários cantos de São Paulo que terão tudo a ver com o que você gosta, porque em São Paulo tem gente de todos os cantos do mundo.

 

As pessoas são muito simpáticas

São Paulo é Brasil, e se tem uma coisa que nós sabemos fazer como brasileiros é sermos legais e receptivos. Paulistano pode até viver correndo de um lado para o outro, mas na hora que para pra tomar seu pingado na padaria, no bar do fim de semana ou até no elevador do prédio é possível fazer um colega novo. É o tipo de coisa maravilhosa pra você, recém chegado na cidade ou que está sempre caçando gente nova e interessante para conhecer e sair do seu mundinho. Pode não ganhar o prêmio de Miss Simpatia do Brasil, mas São Paulo é uma das cidades em que vivemos que encontramos várias pessoas super legais – e do nada!

 

A cidade que nunca dorme

Logo que fomos morar fora de São Paulo morremos de saudades dessa realidade e sempre que voltamos queremos aproveitar ela ao máximo. São Paulo nunca dorme! Muito mais do que NY, muito mais do que Berlim, muito mais do que qualquer cidade que todo mundo fala que é super animada. Dia e noite, São Paulo é o único lugar que conhecemos onde você pode sair pra jantar depois das 10 da noite – e, em alguns lugares, a noite toda –, tudo funciona normalmente no domingo e sempre tem algo funcionando em qualquer horário que você decidir sair de casa – ou um delivery na sua porta em alguns minutos. Um dos programas que a gente mais gosta de fazer em São Paulo é o combo noturno restaurante-bar-balada-padaria e isso só é possível em uma cidade 24 horas.

 

Você nunca vai ficar entediado

Como falamos no primeiro item dessa lista, morar em São Paulo é ver esse tipo de cidade que tem um pouquinho de todos os lugares do mundo. Junte isso com as centenas de baladas, eventos culturais, cinemas, teatros, feiras, festas, shows, exposições, apresentações e encontros e fique até perdido em meio a tantas coisas pra fazer por ali. Estar entediado em São Paulo é mera preguiça de procurar alguma das milhões de coisas acontecendo ali, naquele instante, espalhadas por todos os cantos.

 

Diversidade infinita

Relacionado com o que falamos aqui em cima, todo mundo já está cansado de ouvir o quanto São Paulo é uma cidade que mistura culturas, tribos e estilos. Ela tem a maior comunidade japonesa fora do Japão, a maior comunidade italianos fora da Itália, uma das maiores de judeus e de libaneses, maior número de nordestinos fora do Nordeste, a maior Parada Gay do mundo e até mais de cem mil budistas. Claro que muitas metrópoles são diversas assim, mas uma coisa incrível é como isso é realmente misturado. Em várias outras cidades, como Berlim, os grupos são mais fechados, com suas comunidades demarcadas. Em São Paulo é quase impossível achar alguém que não seja uma mistura de pelo menos duas ou três ascendências. Negro com judeu, indígena com oriental, português com boliviano.

Essa mistura de São Paulo é o futuro de toda grande cidade do mundo. Essa multiculturalidade é refletida em tudo, da arquitetura à comida, dos graffitis à publicidade. Uma coisa linda de ver. Mais linda ainda se pensar que sentimos a São Paulo em que moramos agora muito mais aberta do que a São Paulo que vivemos um ano e meio atrás, com gente com cada vez menos medo de ser quem é.

 

3 coisas ruins sobre morar em São Paulo

Tudo é longe e o transporte público não é dos melhores

São Paulo é essa cidade IMENSA e cheia de coisas pra fazer em cada cantinho dela. Só que de vez em quando é tão complicado chegar ao outro lado que acabamos desistindo de ir só para evitar a dor de cabeça. O transporte público não alcança muitos cantos da cidade e não é raro ter que criar estratégias tipo ônibus + metrô + ônibus, ou Uber + metrô + Uber para chegar em algum lugar – sem contar o tempo que você acaba perdendo no trânsito.

Definitivamente, São Paulo seria muito melhor aproveitada por todos se o transporte público fosse mais eficiente.

 

Ainda é difícil aproveitar cidade de verdade

Mesmo com tantas iniciativas legais nos últimos anos para que nós possamos aproveitar a cidade em si, São Paulo ainda carece muito de atividades gratuitas e abertas para qualquer um frequentar. Sendo uma cidade bem cara, além de todo o deslocamento para ir e voltar, você ainda acaba gastando um dinheirão em qualquer lugar que decidir ir – e atividades gratuitas em ambientes públicos continuam escassas.

Como se isso não fosse o bastante, com exceção de alguns bairros em alguns dias da semana – como a Vila Madalena, o Baixo Augusta e, nos últimos anos, a região da República – você dificilmente vai sair a pé de um lugar para ir para outro porque, além de tudo ser meio distante, pode ficar preocupado com sua própria segurança. Então você sai de casa, pega o carro/uber/metrô/ônibus pra ir em um só lugar. Se você decidir ir para outro lugar depois dali, vai desembolsar ainda mais dinheiro para chegar até lá.

Se São Paulo fosse mais segura e com mais atividades gratuitas, seria incrível! Vamos torcer para que ela continue mudando e amadurecendo nesses pontos tão importantes para aproveitarmos, finalmente, a cidade como ela deve ser aproveitada! 😃

 

Todo mundo está correndo

Se durante a noite você consegue passar horas em um bar ou uma balada conhecendo gente nova, durante o dia os paulistanos são absolutamente ligados no 220v. Dá uma sensação boa ver a cidade se movendo tão rapidamente, mas isso acaba interferindo também na forma que você precisa viver ali. Mesmo que você não esteja atrasado, não precise correr pra chegar onde quer ir, vai se sentir pressionado a fazer tudo isso – simplesmente porque tranquilidade não tem vez em São Paulo. Esse sentimento não é muito problemático de vez em quando, mas acaba te consumindo e te jogando em uma piscina de stress desnecessário só porque todo mundo acredita que seus próprios compromissos são mil vezes mais importantes do que os compromissos dos outros.
Essas são as nossas impressões ao morar em São Paulo nos últimos dois meses depois de mais de um ano fora da cidade. Pegamos algumas das impressões antigas que tínhamos de São Paulo e misturamos com as mais atuais, dando um panorama geral do que vimos da cidade, o que mudou, o que não mudou, ou o que nos surpreendeu agora, vendo tudo com uma nova perspectiva. 😃

 

E você, quais são suas coisas favoritas em São Paulo? E o que você não gosta da cidade? Comenta aqui embaixo!
Para ver todos os nossos posts sobre São Paulo é só clicar aqui.

Tags from the story
, , , ,

Comentários