6 Cidadezinhas Alemãs que Você Precisa Conhecer

Enquanto morávamos na nossa primeira fase em Berlim, fizemos duas viagens de carro pela Alemanha (posts da primeira e posts da segunda). Nessas viagens, somamos mais de 15 cidades devidamente exploradas com e sem nossos cachorros, seja por apenas algumas horas ou dias. Nessa lista aqui, contamos sobre as 6 cidades alemãs mais legais para conhecer, especialmente pra quem quer ver muitas construções medievais, comer comidas tradicionais e, em alguns momentos, se sentir quase em um conto de fadas.

Não espere ver cidades grandes como Munique – já tem um post todo dedicado a ela aqui! – ou Berlim – que já publicamos uma tonelada de posts sobre a cidade – mas sim cidades menores, que nem sempre fazem parte da viagem de muitos brasileiros para a Alemanha. Aqueles lugares que queremos voltar para conhecer melhor, que queremos ter tempo para explorar sem pressa e curtir o contraste dessas cidades alemãs mais tradicionais.

 

no meio da Floresta Negra

Triberg é uma cidade pequena que fica bem no meio da Floresta Negra. O centro da cidade é cheio de lojinhas turísticas e uma tonelada de relógios cuco – aqueles de madeira, super bem trabalhados, que sai um bichinho cantando em horários específicos. É lá também que fica o parque com a “maior cachoeira da Alemanha“, mas as atrações de Triberg estão mesmo em andar pelas ruazinhas antigas, explorar as lojinhas e olhar ao seu redor se sentindo dentro de uma vila no meio de uma floresta mesmo, o que é verdade. Ah! Diz a lenda que é dali que saiu o bolo Floresta Negra também e você pode experimentar o original no Café Schäfer.

Nesse post aqui a gente fala das nossas aventuras na Floresta Negra.

 

a riqueza em forma de cidade

O nome é conhecido no Brasil por causa da cervejaria de Campos do Jordão, mas Baden-Baden, que basicamente significa Banho-Banho, é uma cidadezinha famosa por ser o lugar dos spas de ricos europeus. Claro que a gente nem chegou perto de aproveitar a cidade cheios de dinheiro, mas tudo lá parece emanar riqueza. Construções que com certeza minha avó chamaria de “charmosas”, jardins incríveis, árvores e cachorros bem podados, lojas caríssimas, galerias mais caras ainda e o cassino onde Dostoevsky perdeu todo seu dinheiro em 1863. O melhor jeito de explorar a cidade é partindo pela Lichtentaler Allee, uma avenida-parque linda que vai fazer você se sentir em outra época, e ir até o centro, onde dá pra ver tudo em pouco tempo.

Leia também: Como transferir dinheiro para a Alemanha pagando pouco!

A gente tirou mais fotos dessa lindeza neste post aqui.

 

e seu castelo incrível

Heidelberg é uma cidade universitária que fica há seis horas de Berlim. Quando fizemos nossa primeira viagem, foi diretamente para lá que fomos. Uma coisa que nos atraiu muito por ali é que Heidelberg passa aquela sensação de cidade pequena, com construções tradicionais, cervejarias super antigas, o castelo no topo e as ruazinhas pequenas, mas ela é bem maior do que aparenta. Justamente por ser uma cidade universitária, ela tem vários bares e restaurantes bem animados, misturando construções antigas com grupos de adolescentes cantando e caminhando para todos os cantos.

A gente fala um pouquinho mais da cidade nesse post aqui.

 

cervejas e lindeza

Se você planeja conhecer a Bavária, não pode deixar de visitar Bamberg. O centro da cidade é todo Patrimônio Universal da UNESCO e sua arquitetura é absurdamente linda (a foto do topo do post é de lá). A cultura da cerveja lá também é bem forte, e é um crime sair dali sem beber um pint da versão defumada, a rauchbier, super tradicional de Bamberg. Escolhemos a cervejaria Heller, mas tem várias outras super populares.

De todas as cidades que conhecemos pela Alemanha, Bamberg foi uma das poucas que tivemos vontade de passar uns meses. Ela é muito viva, com pessoas jovens, cheia de coisas para fazer e lugares diferentes para explorar. Pelo menos é o que pareceu. De toda essa lista, se você só puder escolher um lugar para conhecer, vá para Bamberg. <3

Nosso post te convencendo um pouquinho mais a conhecer Bamberg está aqui.

 

aquela do conto de fadas

É bem capaz de você já ter visto essa cidade na capa de algum guia da Alemanha. Toda reconstruída para voltar a ter um ar mais medieval e atrair turistas, é a cidade mais famosa da Rota Romântica, que termina no maravilhoso castelo de Neuschwanstein, e uma das mais famosas do Sul da Alemanha. Ali é tão parecido com um conto de fadas, uma espécie de Disney Medieval, que não me espantaria ver princesas e cavaleiros fazendo seus passeios. Ali você vai experimentar um dos doces mais famosos da Alemanha, a Schneeball – nossa opinião: zuado –, andar muito pelas ruazinhas, tirar fotos incríveis e se perder em lojas de decoração de Natal que te enlouquecem o ano inteiro.

Nesse outro post tem muitas outras fotos que mostram como Rothenburg é linda.

 

a rainha das cidades medievais

Se você estiver pela Rota Romântica, Dinkelsbühl precisa estar na sua lista de visitas. Ela é uma cidade que existe desde, mais ou menos, o século VIII. Por não ter sido destruída na Segunda Guerra Mundial, ela se manteve quase intacta ao longo dos anos. Graças a isso, que dá um ar muito mais real que Rothenburg, foi em Dinkelsbühl que nos sentimos dentro de um filme, caminhando em uma cidade murada super antiga e tradicional. A cidade não tem segredo: é só chegar e começar a se perder por uma ruazinha mais charmosa que a outra.

Pra ver mais sobre Dinkelsbühl – sim, estamos sempre usando Ctrl+C e Ctrl+V pra conseguir escrever o nome dela –, é só entrar nesse post aqui.

Essas são algumas das cidades alemãs que mais gostamos de conhecer nas duas vezes que viajamos pela Alemanha! Você conhece alguma outra cidade alemã que merece ser visitada? Conta aqui nos comentários! Ainda temos muito para explorar da Alemanha e queremos muito algumas dicas. :)

Comentários